A vida é uma cereja. A morte um caroço. O amor uma cerejeira.

24 de abril de 2006

Dali II

Aqui não apresento obras do Dali mas o local por ele escolhido para viver. Cadaqués.
Cada janela da casa de Dali é uma pintura...
De todas elas se visualizam paisagens de sonho desta aldeia de pescadores.









A casa de pescador que Dali e Gala compraram era rustica e humilde e foi crescendo à medida dos seus sonhos e desejos.

Cresceu até ter vários quartos e zonas de lazer, um atelier, um estudio para os modelos, a sala oval - com caracteristicas auditivas especiais, um enorme jardim, uma piscina monumental...


Salvador Dali foi um homem de excessos. Amou excessivamente Gala, a mulher da sua vida, desde que se conheceram nunca mais se deixaram apesar de terem um amor não convencional, a sua paixão por Gala era desmedida. As representações femininas dos seus quadros são todas de Gala. Não hesitava em a martirizar de vários modos e como homem de excessos que era, dava de tal modo valor à amizade que partilhava e oferecia Gala aos seus amigos, assim como partilhava esta magnifica casa.

Aqui aconteceram meetings, orgias, encontros de excentricos que promoviam uma arte e uma forma de estar na vida pouco compreendida pelo comum mortal.