A vida é uma cereja. A morte um caroço. O amor uma cerejeira.

21 de julho de 2009

Cerejinha, Campo Grande, 2009
Sou um evadido.
Logo que nasci
Fecharam-me em mim,
Ah, mas eu fugi.

Fernando Pessoa

17 de julho de 2009


Cerejinha, monte alentejano, 2008

Os mais ricos não são os que têm mais,
mas os que precisam de menos.
(autoria desconhecida)