A vida é uma cereja. A morte um caroço. O amor uma cerejeira.

27 de setembro de 2009

Cerejinha's sister, Ruffy, 2004
Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e, neste dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a humanidade.

Leonardo da Vinci

21 de setembro de 2009

Parábola Oriental


Cerejinha, Regaleira, 2007


Um ancião passava os seus dias sentado ao lado de um poço de água, na entrada de um povoado.

Certa ocasião, um jovem aproximou-se e perguntou-lhe:

- Nunca estive nesse povoado. Como são seus habitantes ?

O ancião respondeu-lhe com outra pergunta:

- Como são os do lugar de onde você vem ?

- Egoístas e malvados. Por isso me sinto feliz por ter saído de lá - disse o rapaz.

- Assim são os habitantes desta cidade - respondeu o ancião .

Apenas uma hora depois outro jovem se aproximou e fez-lhe a mesma pergunta :

- Acabo de chegar a este lugar, como são seus habitantes ?

O ancião respondeu :- Como são os do lugar de onde você vem ?

- São bons , generosos, hospitaleiros, honestos e trabalhadores. Deixei tantos amigos que me custou muito sair de lá - afirmou o rapaz.

- Assim são, também, os habitantes desta cidade. - respondeu o ancião.

Quando o jovem partiu, um homem que havia levado os seus animais para beber água no poço e que havia escultado ambas conversas, perguntou ao ancião:

- Como é que pode dar duas respostas opostas ante a mesma pergunta ?

- Acontece que cada um leva um Universo em seu coração. Quem nada encontrou de bom no seu passado, nada encontrará aqui. Aquele que tinha amigos na sua cidade, aqui também encontrará bons amigos.

As pessoas refletem o que existe em si mesmas. Encontram, sempre, o que esperam encontrar.

20 de setembro de 2009


Cerejinha, Ribadeo, 2009

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca.
Esquivamo-nos do sofrimento e perdemos também a felicidade.

Carlos Drummond de Andrade

17 de setembro de 2009


Cerejinha, Casa dos Girassois, Comillas, 2009

Eu gosto de viver.Já me senti ferozmente, desesperadamente, agudamente infeliz, dilacerada pelo sofrimento, mas apesar de tudo ainda sei, com absoluta certeza, que estar viva é sensacional.


Agatha Christie

16 de setembro de 2009

Ai, como eu o compreendo...


Para ler, clique na imagem

9 de setembro de 2009

Receita de FRANCESINHA


Cerejinha, Casa da Música, Porto, 2005

Ingredientes:


Receita para 4 Pessoas
Para o Molho:


· 1 cebola grande

· 2 dentes de alho

· 1 cerveja

· 1copo de vinho branco

· 1/2 copo de whisky

· 1/4 copo de vinho do Porto

· 1/4 copo de aguardente

· folha de louro

· salsa

· água q.b.

· 1 caldo knorr (galinha)

· creme de marisco q.b.

· polpa de tomate

· piri-piri q. b.



Para a Francesinha:


· 8 fatias de pão de forma

· fiambre · queijo fatiado

· bife

· salsichas

· paio york




Preparação: Faz-se um estrugido leve com a cebola e o alho picados, deita-se um pouco de água, deixa-se ferver e acrescenta-se a polpa de tomate o louro e as bebidas e umas aparas do bife. Deixa-se refogar e passa-se com a varinha mágica. Vai novamente ao lume põe-se piri-piri a gosto e engrossa-se com um pouco de creme de marisco e está pronto.


Torra-se o pão e num prato fundo deita-se uma fatia por cima deste coloca-se o fiambre, o bife (frito), as salsichas (fritas e rachadas ao meio), o paio, a outra fatia de pão e finalmente o queijo a tapar e vai ao micro-ondas derreter um pouco o queijo. Coloca-se o molho por cima e está pronta a ser comida. Acompanha-se a gosto e com uma boa bebida e de preferência com uma boa companhia e é só desfrutar.


PS: Cuidado com o picante.